1

Glen A. Larson nem sempre acertava nas séries que produzia, e no caso de Automan a coisa não lhe correu muito bem. Apesar de terem sido feitos apenas 12 episódios, a série marcou todos os que a viram e ainda hoje é mencionada em conversas nostálgicas sobre séries antigas.

A série era obviamente inspirada no filme Tron, que tinha saído no ano anterior, mas diferente o suficiente para não ser acusada de plágio. Foram 12 episódios transmitidos pela ABC entre 1983 e 1984, que a RTP transmitiu na sua versão original e legendada em Português com o sub-título "O Homem Automático", enquanto que no Brasil, o programa foi transmitido pela Rede Globo.

Walter Nebicher (Dezi Arnaz Jr.) era um oficial de polícia que era também um génio da computação, criando um programa de computador que materializa um holograma no mundo físico na forma do ser conhecido como Automan (Chuck Wagner) a fim de auxilia-lo contra o crime. Automan possuía um traje feito de circuitos reluzentes que cobria praticamente todo o corpo, e mantinha uma cabeça humana normal. Ele era acompanhado por Cursor, uma bola de luz flutuante que podia desenhar no ar com feixes de luz objectos que depois se tornavam materiais e funcionavam normalmente (em teoria, um princípio muito parecido ao anel do Lanterna Verde). Estes objectos brilham com um padrão parecido ao próprio Automan, e chegam até a violar algumas leis da física, era comum as curvas a 90 graus enquanto se conduzia o automóvel.

Automan e Cursor geralmente só se materializam a noite, dada a tremenda quantidade de energia para os manter operacionais. Automan era invulnerável a balas e explosões, além de que podia disparar relâmpagos pelas mãos. Ele também podia se fundir com Walter Nebicher num só ser. Para todos os personagens regulares na série (exceto Roxanne, associada de Walter), a identidade de Automan é “Otto J. Mann,” agente governamental que ajuda Walter em suas investigações.

Não era muito fã da série, mas achava piada às cenas com o carro, especialmente por causa das curvas apertadas que atiravam as pessoas que iam dentro do carro, menos o Automan claro. Mas confesso que desejei muito ter um cursor para me desenhar tudo o que queria.











Enviar um comentário Blogger