3

Ainda sou do tempo em que recebíamos todos os meses na nossa casa um senhor bem vestido, que vinha com um catálogo em mãos para que os nossos pais encomendassem livros que iam desde enciclopédias educativas a livros de banda desenhada. Lembro-me quando compraram uma caixa que trazia umas histórias com ilustrações, as Histórias do Avozinho.

Os livros vinham com o nome de Raul Correia como autor e com arte de Carlos Alberto dos Santos,  eram editados pela editora Amigos do Livro, que tinham um destes vendedores de porta a porta, que lá convenceu os meus pais a comprar isto para mim.

A caixa tinha uns 11 livros, com histórias daquelas típicas com moral no fim e com uns desenhos a acompanhar o texto de modo a cativar mais a minha atenção e que ajudavam a perceber melhor a história. Eram livros grandes, de capa dura que ficavam bonitos numa estante e que ajudavam a resistir mais ao manuseamento que só uma criança sabe fazer a um livro.

As imagens eram extremamente bem pintadas com o talento de Carlos Alberto dos Santos a vir ao de cima e davam uma outra importância à história, que por vezes era um pouco sombria e "pesada" para uma criança ler.

A classificação etária era dos 7 aos 9, mas era comum encontrar mortes e outras coisas fortes nestas histórias que podiam ser em prosa ou em poesia. A minha favorita era a do Lenhador com os Gnomos, da qual colocarei completa no final do post. Cada livro trazia por norma 7 histórias.

Podiam reeditar estes livros, a mensagem deles era boa e as histórias curtas mas interessantes.











Enviar um comentário Blogger