2

Ainda sou do tempo em que nos divertíamos com um simples jogo electrónico de bolso, a preto e branco, em que a jogabilidade era praticamente impossível a dada altura do jogo. O meu primeiro jogo deste género, e o que mais me divertiu, foi o Space Revenger.

Recebi o jogo perto do meu dia de anos em 1985, quando regressava de um período de estadia forçada no Hospital Dona Estefânia e no caminho para o comboio pedi este jogo que estava numa vitrine numa loja qualquer. Meus pais acederam e mal abri a caixa a diversão já estava a começar.


O design do aparelho era engraçado e meio "futurista", e no interior uma simples folha mostrava o que nos esperava, o facto de termos um tanque que tinha que disparar constantemente contra naves que surgiam no céu. Foi em 1983 que a produtora Tronica apostou neste simples jogo Shoot em in the sky, um jogo que acabaria por ser um sucesso para a companhia e um dos favoritos do público.

Podíamos mexer o tanque para a esquerda e para a direita, e tentar acertar nas naves que iam surgindo no céu em velocidades diferentes. Primeiro elas começavam a surgir devagar e em menor número, mas rapidamente elas começavam a surgir em grandes números e a uma tal velocidade que era impossível ir mais longe no jogo.

Era o grande problema deste tipo de jogos, o bater recordes pessoais era algo bem complicado de se atngir (o que até tornava a coisa mais viciante) tal a dificuldade dos jogos a partir de um determinado nível. Em todo o caso, rapidamente voltava-se a agarrar nele e a jogar até conseguirmos bater o nosso próprio recorde.






Enviar um comentário Blogger