2


O programa Gladiadores Americanos apareceu na SIC em 1993, nas tardes da estação com a voz do Jorge Perestrelo em mais um programa que visava conquistar o público mais jovem e tornar-se assim a estação preferida deste tipo de público.

O programa era uma espécie de Jogos sem Fronteiras com menos água e mais confronto físico, os concorrentes tinham sempre a oposição de um grupo de homens e mulheres musculados que eram denominados de Gladiadores Americanos, e tinham que ultrapassar provas que envolviam esforço físico e uma corrida contra o tempo de modo a conseguirem a vitória final.

Era um daqueles programas que o pessoal curtia ver em grupo, as provas iam desde um confronto com cotonetes gigantes a uma corrida onde tentavam evitar ser atingidos por bolas atiradas de canhões até à escalada de castelos. Era um sem parar de emoções que eram sempre levadas ao extremo pela boa disposição e intenso relato do Jorge Perestrelo, que ia explicando o conceito das coisas e o que o apresentador do programa estava a comunicar.

Os gladiadores eram imponentes nos seus fatos justos e decotados que deixavam transparecer todos os seus músculos, e tinham nomes simples e que atraíam os mais novos como Turbo, Jade, Thunder, Sky, Nitro ou Diamond.

Adorava as provas que envolviam os concorrentes a tentarem evitar ser atingidos por projécteis atirados pelos Gladiadores, com armas que iam de Bestas a Canhões, ou quando tinham que estar num confronto directo como o combate dos cotonetes em cima de 2 pilares gigantes, de onde o derrotado iria cair após perder o equilíbrio ou ser atingido de forma certeira pelo seu adversário. A prova contra o tempo, o Eliminator, era sempre interessante e envolvia escaladas e outros obstáculos que ajudavam a que aquilo tudo se tornasse muito emocionante. Era um programa ideal para o Verão, e lembro-me que me diverti bastante a ver aquilo, era um pouco como se fosse uma mistura entre o Wrestling e os Jogos sem Fronteiras.







Enviar um comentário Blogger