1



João Melo, João Didelet e Renato Solnado formaram em 1991 o grupo Fúria do Açúcar onde a música se misturava com sketchs de humor e o exemplo ideal de um grupo café-concerto. Em 1993 a banda acabou por ficar só com músicos a sério e João Melo (vocalista), Ruca Rebordão (bateria), Filipe Larsen (baixo), Múcio Sá (guitarra) e Zeca Neves (baixo) começaram a andar pelo nosso País em concertos onde mostravam a sua música mas mantinham a sua componente de humor.

O vocalista da banda era extremamente carismático e alguém que sabe dar uso às expressões faciais como parte fundamental do humor que queria transmitir, para além de se vestir sempre de uma forma espalhafatosa e que atraía as atenções. Em 1996 editam o seu primeiro álbum, "Fúria do Açúcar", de onde a música "Rei dos Matraquilhos" começa a atrair a atenção nomeadamente do público mais jovem que é fã dos trocadilhos inerentes na letra da canção.

Mas é no segundo álbum que eles explodem, "O Maravilhoso Mundo do Acrílico" de 1997 tinha 2 singles que dominaram Portugal, "Eu gosto é do verão" e o "Joana bate-me à porta". Ainda hoje a primeira música é cantarolada por muitos de nós e marca sempre presença nessa Estação do tempo. João Melo teve direito a um programa de televisão e tudo, para onde levou a sua banda como grupo permanente do programa, que se baseava em vídeos humorísticos e capitalizava o carisma do seu apresentador.

A banda ainda editou mais 2 álbuns mas sem terem o sucesso que atingiram em 97, em todo o caso foi um grupo que marcou o panorama musical e ajudou a um pequeno boom de outros grupos do género com um humor subtil e não tão brejeiro/pornográfico como eram algumas bandas já existentes. A minha música preferida era o Joana Bate-me à Porta, que achava um cover brilhante do "Ring my bell" e em que a letra brincava com isso mesmo mas na nossa língua.






Enviar um comentário Blogger