2


Foi na escola que começamos a ter noção de quão importante eram as modas, de como tínhamos que as acompanhar e não ficar atrás dos nossos colegas. Nem sempre consegui isso, mas lembro-me bem que consegui ter um daqueles Estojos Escolares que tinham um íman e mais de um compartimento, não era de nenhuma personagem (lembro-me que era apenas uma mota na capa), mas só o facto de ter o íman e os diversos compartimentos já era bom para o status na sala de aula.

Por norma colocava as canetas e aquele objecto inútil que era a borracha de tinta no compartimento superior, enquanto que por baixo ficava os lápis e lapiseiras junto com o afia e borracha normal, não me recordo se também estava por lá o compasso e isso, mas acredito que sim. Uma das coisas que me lembro é que era um excelente divertimento estar ali apenas a abrir e fechar a tampa nas aulas mais chatas.

Apesar de um pouco mais pesado que os outros, este estojo compensava pelo status e por ser mais resistente do que os outros, para além de nos possibilitar encontrar as coisas rapidamente ao contrário dos antigos de fecho e pano. O inconveniente maior era de que não podíamos colocar qualquer coisa lá dentro, o material que colocávamos no mesmo tinha que ser todo fino, algo mais grosso impossibilitava-nos de fechar o estojo em condições.

O que diferenciava os estojos, para além das personagens que abrilhantavam as tampas, era pequenas nuances como os separadores para borrachas e afins, o ter um calendário ou horário escolar na parte interior da tampa ou ainda os todos xpto que vinham com botões, calculadoras e que tinham compartimentos que se moviam conforme o botão pressionado.

Também me lembro que foi uma moda rápida, o peso e o volume na mochila contribuíram para isso, e rapidamente se voltou aos simples de pano ou então o nem levar estojo nenhum para a escola.




Enviar um comentário Blogger