... do Badaró - Ainda sou do tempo

terça-feira, 26 de junho de 2012

... do Badaró



Ainda sou do tempo em que o humor politicamente incorrecto dominava as televisões, e por cá um dos maiores exemplos desse humor era o do comediante Brasileiro Badaró, especialmente quando encarnava a sua mítica personagem "Chinezinho Limpopó".

Manilo Hedair Badaró nasceu em São Paulo a 23 de Abril de 1933 e veio para Portugal em 1957 por onde ficou e construiu uma carreira nos palcos e na RTP. Era impossível não gostar do Badaró, mesmo que não fossemos fãs do seu tipo de humor, o homem era carismático e tinha um sotaque que ajudava a dar mais piada aos seus textos e bordões, e foi isso que o ajudou a dar o salto dos palcos de Teatro para os programas de Televisão. O seu bordão "Ó Abreu, dá cá o meu" percorreu o País todo e os seus especiais no Canal 1 sucediam-se agradando a miúdos e graúdos.

A sua personagem chinesa era o maior sucesso junto dos mais novos, o ridículo do seu fato, o seu penteado e especialmente o seu discurso com todos os clichés de uma personagem Asiática nos anos 80, eram logo garantia de um grande hit televisivo. Lembro-me de ver programas dele pelas tardes do Canal 1, e era sempre uma boa sobremesa para o almoço dar umas quantas gargalhadas com as suas tropelias. Morreu no dia 1 de Novembro de 2008 com 75 anos vítima de Cancro, tendo deixado marca no audiovisual Português apesar de ser ignorado por todos os canais nos seus últimos anos de vida.