2

Quando eu conseguia apanhar uma nota de 500 Escudos era uma alegria, era daquelas notas que dava para comprar muitas coisas que eu gostava e o troco dela não desaparecia assim tão facilmente. Lembro-me de ver notas com o D. João II, mas foi a nota com o Mouzinho da Silveira que mais passou pelas minhas mãos sendo que o destino mais certo dela era sempre em livros da editora Abril, nomeadamente os de Super-Heróis.

A parte de trás da nota vinha com algo alusivo à agricultura presumo, tinha 156 mm por 74 mm tendo sido emitida em 07-10-1988 e foi retirada de circulação em 1997, altura em que entraram em circulação umas notas com menos charme, com umas modernices no design e na tentativa de evitar a falsificação mas que tiravam algum do gosto em ter uma destas notas no bolso ou na carteira.

Eram bastante mais pequenas, 125 mm por 68 mm, tinham a efígie de João de Barros e na parte de trás algo com naus e 2 homens, um de letras e um mercador. Ela foi emitida em 17-04-1997 e saiu de circulação em 2002 aquando da entrada de Portugal no Euro.

Já não tinha a mesma força e importância da sua antecessora, já que as notas de 500 com o D. João II ou com o Mouzinho da Silveira eram prendas apetecíveis e que nos possibilitavam pequenas loucuras em compras que nos saciavam os mais diversos apetites de uma forma bastante satisfatória.

Como curiosidade a nota de 500 Escudos do D. João II era do mesmo tamanho da sua sucessora, tinha obviamente a efígie do D. João II, e na parte de trás vinha com 2 figuras dos descobrimentos em conjunto com um mapa quinhentista de África. Foi emitida em 17-10-1966 e saiu de circulação em 1988.





Enviar um comentário Blogger