2


Ainda sou do tempo em que a pirataria era só relacionada com coisas aquáticas, em plena década de 80 era possível comprar cópias de jogos em qualquer shopping, e uma revista conhecida, a TV Guia promovia a gravação de filmes para k7's de vídeo com a oferta de capas para os mesmos.

Tornava-se algo regular o irmos ver a revista que alguém da nossa família havia comprado, por vezes por causa dos nossos pedidos, para vermos se eles ofereciam as capas para aquele filme que queríamos gravar. Lembro-me que a dada altura, eles publicavam mais que duas capas em frente e verso, e era o cabo dos trabalhos quando queríamos gravar ambos os filmes.

E as capas tinham qualidade, dava gosto olhar para a prateleira e ver tudo ali bem alinhado como se fosse mesmo um videoclube. Era só ir a qualquer hipermercado e comprar umas quantas caixas de plástico para colocar a K7 e a capa, ocupavam mais espaço na prateleira é certo, mas havia filmes que mereciam esse esforço.

O Jumbo de Cascais era o meu lugar de eleição para isso, e o maior problema era quando se tinha que comprar caixas Amarelas e Verdes e ficar com uma grande mistura de cores na prateleira. Por norma eu colava lá dentro imagens do que gravava junto com o filme, episódios de Simpsons, Já Tocou ou algo do género e assim ficava com uma caixa toda xpto.

Ninguém se preocupava por assim o pessoal não ir comprar a k7 do filme, ou alugar, e isto ainda durou um bom par de anos e começaram inclusive a aparecerem outras revistas com o mesmo tipo de oferta (mas não com a qualidade gráfica da Tv Guia). Cheguei a gravar filmes que não pretendia ter numa caixa, apenas por causa da qualidade da capa que a revista oferecia.





Enviar um comentário Blogger