domingo, 27 de maio de 2012

... das Calças ganga Mustang, Uniform e Soviet



Vivi de perto o começo da preocupação de seguir uma moda, de ter um estilo próprio e de nos preocuparmos com as marcas que vestíamos e levávamos para a escola. Começávamos a fugir do padrão básico e igual a todos, e algumas marcas começaram então a dominar o final da década de 80 e o começo da década de 90. Essas marcas foram a Lee, Mustang, Levis, Chevignon, Uniform e Soviet.

O meu primeiro par de calças de marca foi da Mustang. Tinham o nome em grande na parte do cinto, e um pequeno cavalo branco num fundo vermelho no bolso de trás, era assim que viam que já não usávamos um qualquer par de calças e nos tínhamos preocupados em escolher um que se adequasse ao nosso estilo. Confesso que não foi essa a minha preocupação, queria um par de calças de marca e pronto, e devido ao preço habitual dessas calças, era para mais de 5 contos em alguns casos, a escolha tinha que ser muito ponderada.

Quando um amigo do meu Pai começou a vender calças de marca a um preço mais em conta, a porta abriu-se para eu poder ter mais variedade e assim tentar vencer nesse mundo complicado que começava a ser o da popularidade no liceu devido às roupas que usávamos. Mas depois nem tudo ficava bem na pessoa, lembro-me que nunca encontrei umas da Soviet que me assentassem bem (e até penso que só vi em raparigas), mas tive sorte e conseguia vestir bem as da Uniform.

Mas o mais giro era quando se ia à praça e via-se as imitações, as mais populares sendo a Biform e a Red Star, perfeitas imitações da Uniform e da Soviet. Na Biform o pequeno símbolo vermelho no bolso de trás, era praticamente igual à Uniform, era impressionante mesmo. Na Red Star notava-se mais a diferença para as Soviet, mas sem nos aproximarmos elas passariam bem também.

As Soviet apareceram por 1991 (foram criadas em 1987) e tinham um dos designs mais inovadores, davam para n situações e a lembrança que tenho é que a ganga usada era a das melhores também.

As Mustang apareceram primeiro por cá, e tinham como maior atractivo o facto de serem as nossas primeiras calças com botões na breguilha, e fugirmos assim do clássico fecho de correr. Foi difícil alguns se habituarem a isso, em especial na hora de aperto urinário, mas rapidamente começou a ser obrigatório só usar calças com esse tipo de fecho. Destacavam-se também na cor das mesmas, nem sempre usavam o típico "blue jeans" e isso para mim era do que me agradava nelas.

No caso das Uniform, eram as que tinham um apelo mais "moda" e adolescente deste "trio" que dominou esse começo de década(as Levis e Lee já existiam), e a dada altura as que mais dominavam os pátios das escolas preparatórias e secundárias. As Chevignon não se viam tanto, mas também tinham algum sucesso e como as Lee eram umas calças mais escolhidas pelo público feminino. E ai dos que apareciam com as imitações das praças...

Lembro-me como podia-se atingir o auge quando se sabia combinar as calças ideais, com o cinto ideal (el Charro), com o par de ténis Redley ou All Star e com o lenço amarrado no pulso.. foi uma das modas mais fortes de 1991-1993.







Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...