6
Ainda sou do tempo em que a TVI , ainda com a designação canal 4, se diferenciava dos outros canais com a aposta em séries Norte-Americanas em pleno horário nobre. Este era o canal de cabo para os adolescentes dos anos 90, e a alternativa aos Telejornais e Telenovelas que dominavam os outros canais. Uma das minhas preferidas era a série juvenil Saved by the Bell, que aqui ficou com o nome de Já Tocou.

O teor leve e cómico da série seduzia, apesar de ela abordar na mesma temas mais sérios como a droga ou o alcoolismo, e era uma forma divertida de se acabar o dia  enquanto se jantava.

O maior problema que eu tinha ao ver um episódio destes em 1993, prendia-se com o facto de que na minha casa a TVI ser vista com alguma dificuldade, com os chamados "fantasmas" e "sombras" que obrigavam a muitas mexidas na antena do telhado de tempos a tempos.

Gostava dos pormenores fora do comum para a altura, como o pormenor da personagem principal falar para nós telespectadores envolvendo-nos assim em tudo o que acontecia no episódio.


Zack Morris, interpretado por Mark-Paul Gosselaar, era um betinho com a mania das grandezas e que andava sempre com esquemas que acabavam sempre por falhar com resultados hilariantes. O seu melhor amigo era o Samuel "Screech" Powers (Dustin Diamond), que era o típico nerd e em troca de fazer o trabalho de casa do seu amigo recebia assim protecção contra os bullys da escola onde era um alvo apetecível com as suas roupas berrantes e as suas paixões geeks. A.C. Slater (Mario Lopez) completava o elenco masculino, começou como rival de Zack mas rapidamente o colocaram como membro do grupo, ocupando assim o lugar do "brutamontes" e "menos inteligente" dos 3.

No elenco feminino o destaque era dado à beldade Kelly Kapowski, interpretada por Tiffani-Amber Thiesen, uma cheerleader que no começo era disputada por Zack e Slater tendo o primeiro conquistado o seu coração tendo ambos ficado como um casal até ao final da série. Lisa Turtle (Lark Voorhies) era a menina rica do grupo, sempre bem vestida e interessada pela moda e que era o alvo constante das tentativas de conquista amorosa por parte do Screech. O elenco juvenil era fechado com Jessie Spano (Elizabeth Berkley) que tinha o papel da "sabe-tudo" do grupo e que ao longo das temporadas se envolvia em diversas lutas como o interesse pelo ambiente e coisas assim.



O único adulto regular era o director da escola, Mr. Belding (Dennis Haskins), que sofria as maiores tropelias, em especial nos esquemas de Zack, e era um dos maiores alívios cómicos fosse qual fosse a temporada. O seu riso em conjunto com o "roncar" de Screech eram das maiores imagens de marca da série, conseguíamos logo identificar em qualquer lugar.

Comprei as primeiras 2 temporadas e apesar dela ter envelhecido mal, ainda tem uns momentos bastante divertidos e consegue nos trazer boas lembranças. O robô do Screech e a sua paixão por Xadrez e Ciência em geral, os momentos em que ele se escondia no cacifo, a sua voz quando se entusiasmava com algo ou ainda o achar-se um engatatão apesar das recusas constantes da sua paixão.

Um dos meus episódios favoritos é quando Zack decide usar de mensagens subliminares em k7's gravadas de modo a conseguir encontros com a miúda que gostava. Lógico que depois decide usar para outras coisas, como para evitar castigos com Mr. Belding e a coisa acaba por correr mal.

Lembro-me quando o Screech dá explicações à Kelly e quase que acabam por andar mas decidiram não entrar por esse caminho devido a serem de mundos diferentes e nunca me esquecerei da expressão TIME OUT! que o Zack usava colocando assim todos ao seu redor em stand by como se tivessem congelados.


A música do genérico também era bastante viciante e deixava-nos logo animados já que era bastante mexida e divertida. Continuo com boas lembranças desta série e leva-me aos tempos áureos deste canal quando dava séries divertidas como esta e aquela que entrou no seu lugar, Parker Lewis, mas dessa falarei noutro post.






Enviar um comentário Blogger